Notícias

MCTI e Ministério do Turismo assinam acordo para promoção do Turismo 4.0

As duas pastas vão trabalhar para a adoção de novas tecnologias do setor por meio da adoção da Internet das Coisas (IoT), criação de Polos Tecnológicos, Fóruns de Inovação e o desenvolvimento de novas tecnologias

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e o Ministério do Turismo assinaram nesta terça-feira (20), em Brasília, um acordo de cooperação com o objetivo de apoiar políticas públicas de digitalização e inovação para promover o Turismo 4.0. A ideia é que as duas pastas executem ações para adoção da Internet das Coisas (IoT) no setor, criação de Polos Tecnológicos, Fóruns de Inovação e o desenvolvimento de novas tecnologias.

Outro ponto do acordo é a criação da Câmara do Turismo 4.0 para reunir diferentes participantes do mercado para identificar gargalos, debater soluções e propor mudanças, nos moldes das outras quatro câmaras temáticas de Internet das Coisas com participação do MCTI nas áreas de Agricultura, Cidades Inteligentes, Indústria e Saúde.

Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, o MCTI atua como uma ferramenta disponível para ajudar outras pastas do governo no desenvolvimento de soluções, o que não seria diferente com o turismo. O ministro citou como aprimoramentos possíveis o desenvolvimento de sistemas padronizados e o turismo científico, que explore a infraestrutura de pesquisa e inovação nacional.

“Nós temos muito a fazer junto com o Ministério do Turismo. Ano passado nós lançamos a Estratégia Nacional de Internet das Coisas, e isso é importante na preparação do país para novas tecnologias. Dentro da estratégia, nós criamos 4 câmaras temáticas: Agro 4.0, Saúde 4.0, Indústria 4.0 e Cidades Inteligentes. Agora a gente soma a Câmara do Turismo 4.0”, afirmou.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, afirmou que o setor tem um potencial gigante no Brasil e que o uso da ciência e tecnologia vai auxiliar o país a alcançar novos horizontes, recuperar empregos e mudar a vida das pessoas.

“O que a gente quer é que o turismo brasileiro entre na geração 4.0 e a gente consiga utilizar a tecnologia, ciência e inovação para criar os destinos inteligentes. Esse acordo de cooperação é muito importante tendo esse respaldo do MCTI nos auxiliando, para que o Brasil possa apresentar ao mundo um turismo inteligente com soluções inovadoras e que realmente vão fazer a diferença na vida das pessoas”.

Para Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, os conceitos de transformação digital precisam ser adotados pelo turismo para gerar um ciclo positivo.

“Hoje nós estamos operacionalizando um conjunto de iniciativas que vamos colocar à disposição de um setor extremamente afetado pela pandemia. A gente precisa dar uma volta por cima, incorporar os conceitos de transformação digital. Vamos fazer coisas diferentes, mostrar um país diferente, um país inovador, que tem capacidade de se posicionar para mundo de fora positiva e sustentável”, disse.

O evento também contou com a participação do secretário-executivo do Ministério do Turismo, Daniel Nepomuceno.



Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações